Pastor testemunha fé de Kanye West e diz que cantor cogitou largar rap: “música do diabo”

conversão do rapper Kanye West quase o fez desistir do seu estilo musical. Uma declaração do pastor que tem acompanhado o astro da música, Adam Tyson, mostra que se aproximar da religião trouxe grandes questionamentos para o músico.

“Uma vez, [West] me disse que não ia mais fazer rap”, relembrou Tyson durante o podcast de Jeff Durbin, do Apologia Studios.

“Eu disse: ‘Por que não? Ele disse: Bem, essa é a música do diabo’. Eu disse: ‘Ei, cara! O rap é um gênero e você pode fazer rap para Deus’. Acho que ele já estava pensando um pouco, mas definitivamente disse: ‘Ei, mano! Eu acho que você precisa usar os talentos que Deus lhe deu e usar essa plataforma para Deus'”.

O pastor da Placerita Bible Church em Santa Clarita, Califórnia (EUA), conseguiu convencer o rapper a não desistir do seu estilo musical e continuar usando seu talento para fazer música para Deus.

O pastor declara que após a conversão, o rapper tem mudado bastante seu comportamento.

“O fruto que estou vendo é que ele não está mais continuando em alguns dos padrões de pecado que era antes de vir a Cristo”, disse Tyson.

“Neste momento, todos os dias, ele está vivendo e andando com Deus, pelo que posso dizer, não há razão para eu não encorajar isso e fazer parte disso.”

Esta semana o rapper disponibilizou o o álbum “Jesus is King” e no próximo final de semana lançará no IMAX o filme de mesmo nome que foi baseado nos cultos de domingos que ele tem feito desde a conversão.


Compartilhe!

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo de carater ofensivo, por favor denuncie.

Comentários (0)


Deixe um comentário